Mais de 80% dos internautas buscam informações sobre saúde na web, mas poucos checam os dados

Publicado por: Reuters em 10/01/2011

{T:CONT_TITULO}

Uma pesquisa internacional divulgada nesta terça-feira (4) alerta sobre problema de buscar informações sobre saúde na internet, sem checar se o site é confiável. O estudo, feito com mais de 12 mil pessoas de Austrália, Brasil, Reino Unido, China, França, Alemanha, Índia, Itália, México, Rússia, Espanha e Estados Unidos, indica que 81% dos internautas usam a para obter orientações sobre saúde, remédios ou condições que requerem cuidados médicos.

 

A pesquisa, feita por técnicos da London School of Economics (LSE) e encomendada pela empresa Bupa, do setor privado de saúde, mostrou que, com os notebooks e smartphones prestes a superar os computadores de mesa em 2012, mais informação sobre saúde está disponível online e há mais meios de acessá-las do que antes. Os russos são os que mais buscam orientação na internet, seguidos pelos chineses, indianos, mexicanos e brasileiros. Os franceses são os que menos recorrem às informações online sobre saúde, de acordo com o levantamento.

 

O estudo também constatou que 68% dos internautas usam a rede para buscar orientação sobre determinados remédios e 4 em cada 10 procuram informações a respeito de experiências de outros pacientes em relação a um problema de saúde. O pesquisador sênior David McDaid, da LSE, diz que "as novas tecnologias estão ajudando mais pessoas em todo o mundo a saber mais sobre sua saúde e tomar decisões mais bem fundamentadas". - Mas as pessoas precisam se certificar de que a informação que encontram as ajudarão a melhorar, e não a piorar.

 

Os especialistas alertam que muita informação sobre saúde encontrada na internet não é checada e os usuários têm dificuldade em saber no que confiar. Segundo a pesquisa, dos 73% dos britânicos que dizem utilizar a internet para obter orientação sobre saúde, mais de 60% procuram dados sobre remédios e mais da metade (ou 58%) usa essa informação para fazer um diagnóstico. Mas somente um quarto das pessoas dizem checar a origem da orientação. Annabel Bentley, diretora médica da Bupa, diz que "confiar em informação enganosa pode facilmente levar as pessoas a assumir riscos com tratamentos e exames inadequados" - Além disso, as pessoas podem fazer uma checagem online e desconsiderar sintomas graves, em vez de buscar orientação com um médico.

Tag(s): Notícias

Relacionadas

AVANÇOS DA TELEMEDICINA:COMO MOTIVAR OS PACIENTES PARA A MANUTENÇÃO DO TRATAMENTO?

+

Como os novos protocolos de segurança irão impactar na produtividade das clínicas?

+

Gestão das clínicas em tempos de COVID-19

Gestão das clínicas em tempos de COVID-19

+

O impacto da LGPD na Oftalmologia

Você conhece a Lei Geral de Proteção de Dados - LGPD (Lei nº 13.709/18)? Você sabe o que muda na sua empresa por conta dessa legislação?

+

Saúde suplementar e a interface com os convênios: o que mudou?

Saúde suplementar e a interface com os convênios: o que mudou?

+

Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais entra em vigor

A partir de agora, as empresas deverão adotar uma série de medidas para evitar que as pessoas tenham seus dados vazados.

+

Congresso SBAO 2021 será em Salvador no mês de maio.

Congresso SBAO 2021 será em Salvador no mês de maio. Saiba mais...

+

Lives SBAO - Como os novos protocolos de segurança irão impactar na produtividade das clínicas?

Como manter a sustentabilidade da empresa com as novas regras de segurança? Ajuste no fluxo de pacientes e espaço para o modelo pós pandemia Rotinas para...

+

Uma vitória histórica

Vencemos os optometristas no STF e garantimos a manutenção dos Decretos nº 20.931 e nº24.492, de 1932 e 1934, respectivamente

+

Lives SBAO - AVANÇOS DA TELEMEDICINA:COMO MOTIVAR OS PACIENTES PARA A MANUTENÇÃO DO TRATAMENTO?

Quais os limites e vantagens após 60 dias usando a telemedicina? Como está sendo o processo de pagamento? Qual o custo e o grau de satisfação dos pacientes?

+

Lives SBAO - Saúde suplementar e a interface com os convênios: o que mudou?

As operadoras de saúde irão propor mudanças na forma de remuneração? Preciso migrar para um novo modelo de negócio sem intermediários? Novas modalidades...

+

Lives SBAO - Gestão das Clínicas em Tempos de Covid

Gestão das clínicas em tempos de COVID-19 Planejamento Financeiro, Gestão de Custos e Aspectos Tributários

+

Praia do Flamengo, 66B sala 401 - Flamengo - Rio de Janeiro - RJ
Cep: 22210-903 Tel: 21 2285-6052


Copyright © 2014 - SBAO - Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia