“Médico tem de planejar com paciente os cuidados presentes e futuros”

Publicado por: O Estado de São Paulo em 30/08/2010

{T:CONT_TITULO}

Diego Garcia, ESPECIALISTA EM BIOÉTICA DA UNIVERSIDADE DE MADRI

Especialista em Bioética da Universidade de Madri, Diego Garcia defende que médicos e pacientes planejem juntos o presente e o futuro em caso de doenças terminais. Veja trecho da entrevista concedida durante o Fórum sobre Diretivas Antecipadas de Vontade (ou testamento vital), promovido pelo Conselho Federal de Medicina.

Por que é tão difícil regulamentar a ortotanásia?
As pessoas não entendem bem as coisas. Os termos são difíceis de definir. Distanásia é sinônimo de furor terapêutico, seguir atuando em um paciente que não há esperança de recuperação. Ortotanásia significa retirar as terapêuticas e técnicas de suporte vital para evitar o furor terapêutico. Os temas são liderados pelos grupos dos cuidados paliativos, que querem mudar os cuidados na fase terminal da vida, de tal modo que aumente a qualidade. Na literatura sobre bioética o tema da eutanásia é pouquíssimo frequente porque todos se deram conta que a eutanásia é a exceção.

Como respeitar as diretrizes dos pacientes?
É preciso uma política sanitária, educação dos profissionais no manejo das técnicas e a mudança de mentalidade de médicos e pacientes, o que é mais complicado. É preciso introduzir a ideia de planejamento. O médico tem de planejar com o paciente cuidados presentes e futuros. Dentre esse documentos, está o testamento vital. A grande discussão é como fazer o médico aceitar isso. Sem a educação, nada ocorrerá. O documento pode piorar a assistência ao paciente, torna-se mais um instrumento burocrático. É preciso se preocupar também com os valores dos pacientes. Caso contrário a qualidade da assistência piora.

Tag(s): Notícias

Relacionadas

AVANÇOS DA TELEMEDICINA:COMO MOTIVAR OS PACIENTES PARA A MANUTENÇÃO DO TRATAMENTO?

+

Como os novos protocolos de segurança irão impactar na produtividade das clínicas?

+

Gestão das clínicas em tempos de COVID-19

Gestão das clínicas em tempos de COVID-19

+

O impacto da LGPD na Oftalmologia

Você conhece a Lei Geral de Proteção de Dados - LGPD (Lei nº 13.709/18)? Você sabe o que muda na sua empresa por conta dessa legislação?

+

Saúde suplementar e a interface com os convênios: o que mudou?

Saúde suplementar e a interface com os convênios: o que mudou?

+

Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais entra em vigor

A partir de agora, as empresas deverão adotar uma série de medidas para evitar que as pessoas tenham seus dados vazados.

+

Congresso SBAO 2021 será em Salvador no mês de maio.

Congresso SBAO 2021 será em Salvador no mês de maio. Saiba mais...

+

Lives SBAO - Como os novos protocolos de segurança irão impactar na produtividade das clínicas?

Como manter a sustentabilidade da empresa com as novas regras de segurança? Ajuste no fluxo de pacientes e espaço para o modelo pós pandemia Rotinas para...

+

Uma vitória histórica

Vencemos os optometristas no STF e garantimos a manutenção dos Decretos nº 20.931 e nº24.492, de 1932 e 1934, respectivamente

+

Lives SBAO - AVANÇOS DA TELEMEDICINA:COMO MOTIVAR OS PACIENTES PARA A MANUTENÇÃO DO TRATAMENTO?

Quais os limites e vantagens após 60 dias usando a telemedicina? Como está sendo o processo de pagamento? Qual o custo e o grau de satisfação dos pacientes?

+

Lives SBAO - Saúde suplementar e a interface com os convênios: o que mudou?

As operadoras de saúde irão propor mudanças na forma de remuneração? Preciso migrar para um novo modelo de negócio sem intermediários? Novas modalidades...

+

Lives SBAO - Gestão das Clínicas em Tempos de Covid

Gestão das clínicas em tempos de COVID-19 Planejamento Financeiro, Gestão de Custos e Aspectos Tributários

+

Praia do Flamengo, 66B sala 401 - Flamengo - Rio de Janeiro - RJ
Cep: 22210-903 Tel: 21 2285-6052


Copyright © 2014 - SBAO - Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia