Reajuste máximo para planos de saúde antigos é de 10,9%

Publicado por: Folha De São Paulo em 31/07/2010

{T:CONT_TITULO}

Após aumentos de até 80%, ANS interveio para evitar novos abusos das operadorasA ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) divulgou ontem (30) os reajustes máximos que poderão ser aplicados neste ano às mensalidades dos planos de saúde individuais antigos (contratados antes de 1998). O anúncio vale apenas paras as operadoras Amil, Golden Cross, Sul América, Bradesco Saúde e Itauseg Saúde. Para Amil e Golden Cross, os reajustes aplicados aos planos de saúde antigos deverão ser de até 7,3%. No caso de Sul América, Bradesco e Itauseg, o aumento máximo fixado pela agência será de 10,91%. Os índices estabelecidos para as cinco operadoras afetam cerca de 585 mil pessoas.

 

INTERVENÇÃO A intervenção da ANS no mercado ocorreu de forma excepcional. Normalmente, a agência determina apenas o índice de reajuste dos planos de saúde individuais novos (contratados após 1998). Isso ocorre porque os planos antigos são anteriores à Lei dos Planos de Saúde, que em 1998 regulou o mercado. Nos caso dessas cinco operadoras, porém, a ANS foi obrigada a interferir porque, sem os mesmos limites dos planos novos, vinham impondo reajustes abusivos aos clientes de planos antigos. Algumas delas chegaram a aumentar o valor de seus planos em até 80%. A ANS, então, decidiu firmar termos de compromisso com as empresas. Após o acordo, ficou decidido que elas aceitariam os valores estabelecidos pela agência para reajustarem seus valores. No caso dos planos de saúde individuais novos, o reajuste máximo autorizado pela agência para este ano é de 6,73%. Já os planos coletivos são negociado diretamente entre as partes. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo Disque ANS (0800-701-9656).

Tag(s): Notícias

Relacionadas

AVANÇOS DA TELEMEDICINA:COMO MOTIVAR OS PACIENTES PARA A MANUTENÇÃO DO TRATAMENTO?

+

Como os novos protocolos de segurança irão impactar na produtividade das clínicas?

+

Gestão das clínicas em tempos de COVID-19

Gestão das clínicas em tempos de COVID-19

+

O impacto da LGPD na Oftalmologia

Você conhece a Lei Geral de Proteção de Dados - LGPD (Lei nº 13.709/18)? Você sabe o que muda na sua empresa por conta dessa legislação?

+

Saúde suplementar e a interface com os convênios: o que mudou?

Saúde suplementar e a interface com os convênios: o que mudou?

+

Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais entra em vigor

A partir de agora, as empresas deverão adotar uma série de medidas para evitar que as pessoas tenham seus dados vazados.

+

Congresso SBAO 2021 será em Salvador no mês de maio.

Congresso SBAO 2021 será em Salvador no mês de maio. Saiba mais...

+

Lives SBAO - Como os novos protocolos de segurança irão impactar na produtividade das clínicas?

Como manter a sustentabilidade da empresa com as novas regras de segurança? Ajuste no fluxo de pacientes e espaço para o modelo pós pandemia Rotinas para...

+

Uma vitória histórica

Vencemos os optometristas no STF e garantimos a manutenção dos Decretos nº 20.931 e nº24.492, de 1932 e 1934, respectivamente

+

Lives SBAO - AVANÇOS DA TELEMEDICINA:COMO MOTIVAR OS PACIENTES PARA A MANUTENÇÃO DO TRATAMENTO?

Quais os limites e vantagens após 60 dias usando a telemedicina? Como está sendo o processo de pagamento? Qual o custo e o grau de satisfação dos pacientes?

+

Lives SBAO - Saúde suplementar e a interface com os convênios: o que mudou?

As operadoras de saúde irão propor mudanças na forma de remuneração? Preciso migrar para um novo modelo de negócio sem intermediários? Novas modalidades...

+

Lives SBAO - Gestão das Clínicas em Tempos de Covid

Gestão das clínicas em tempos de COVID-19 Planejamento Financeiro, Gestão de Custos e Aspectos Tributários

+

Praia do Flamengo, 66B sala 401 - Flamengo - Rio de Janeiro - RJ
Cep: 22210-903 Tel: 21 2285-6052


Copyright © 2014 - SBAO - Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia