Por que o prontuário eletrônico ainda precisa melhorar?

Publicado por: Empreender Saúde em 12/10/2014

{T:CONT_TITULO}

Há alguns dias, ouvi de um médico que o uso de prontuários eletrônicos (ou Electronic Health Recordings, EHRs) estava deixando-o estressado, atrapalhando sua dedicação ao cuidado com o paciente. Conversamos rápido no dia e acabei não aprofundando nos motivos da reclamação. Quando cheguei em casa, resolvi pesquisar a respeito e achei oportuno tratar do assunto aqui.

 

Por facilitar o acesso à informação tanto por parte dos profissionais de saúde como dos usuários, entre outras razões, o prontuário eletrônico representou um grande avanço na organização do fluxo de dados. No entanto, prontuários desse tipo têm sofrido alguma crítica por quem está no dia-a-dia da assistência. Seja entre quem é mais antigo na área, seja entre os formados recentemente.

 

Ilustrando um pouco mais a situação, um estudo realizado entre janeiro de 2013 e agosto do mesmo ano pela American Medical Association (AMA) em parceria com a RAND Corporation tratou dos fatores que afetam a satisfação dos médicos com a profissão. Entre vários pontos, o impacto do uso de EHRs foi levado em conta, constatando que os EHRs podem estar associados – de forma positiva ou não – à satisfação geral do médico com o seu trabalho.

 

 

PRINCIPAIS RECLAMAÇÕES

 

Os médicos de clínicas americanas entrevistados na pesquisa revelaram que o tempo gasto para transcrever as informações nos EHRs é maior do que quando comparado com antes, quando não havia seu uso. Houve até um médico da atenção primária que relatou gastar pelo menos duas vezes mais tempo para preencher as informações. Além disso, softwares de reconhecimento de voz, que têm o propósito de poupar tempo ao dispensar digitação, ainda precisam de alguns ajustes, segundo o estudo.

 

Outra reclamação é o formato complexo de alguns EHRs, que desafia principalmente quem não está habituado com tecnologias. Em alguns casos, a ordem de entrada das informações foi vista como pouco intuitiva. Ademais, o contato olho a olho em uma consulta fica prejudicado se quem está digitando não possui muita habilidade. A opção nesses casos, segundo relatos do próprio estudo, era preencher os prontuários após a consulta, o que exige mais tempo dos profissionais.

 

A falta de comunicação entre os diversos tipos de EHRs também foi outra questão abordada. Se uma clínica pretende enviar informações de um dado paciente para outro ponto de assistência, sendo que cada um desses lugares adquiriu um EHR diferente, é de se esperar que haja interoperabilidade entre os programas, porém isso nem sempre ocorre.

 

O custo de implementação e uso de EHRs, segundo os médicos entrevistados, dificilmente pode ser previsto com exatidão. Os gastos podem ir além da compra do prontuário em si, envolvendo a renovação de computadores e a criação de uma equipe de TI, o que pode superar as previsões iniciais.

 

 

PERSPECTIVAS

 

Mesmo com as questões mencionadas, segundo a pesquisa, é consenso: os profissionais apoiam amplamente o conceito desses prontuários. A proposta de facilitar o acesso à informação, a melhora na qualidade do cuidado – especialmente em casos de doentes crônicos e na atenção primária – por permitir comparações rápidas de dados e ainda a melhor comunicação entre os profissionais produzida pelos prontuários são os pontos positivos apontados.

 

Embora vários médicos tenham alegado que o uso de EHRs reduziu sua satisfação com a profissão, seja por exigir mais tempo ou por afetar a rotina usual, no estudo, somente um em cada cinco dos entrevistados preferem usar o tradicional papel no lugar dos prontuários eletrônicos. O saldo, no longo prazo, é de otimismo.

 

Por fim, como em qualquer inovação, é necessário tempo para que haja um amadurecimento dos prontuários. No entanto, vale lembrar que os problemas relatados podem ser resolvidos, e isso deve ser perseguido pela indústria. O que pode acelerar esse processo é envolver mais médicos, enfermeiros e demais profissionais na construção dessas ferramentas, ampliando as colaborações e as fontes de feedback.

Tag(s): Notícias

Relacionadas

11º Web Meeting SBAO - Gestão do Seu Tempo Como Fator de Performance

Por que as pessoas tem tanta dificuldade para administrar o tempo? Qual o impacto de uma boa gestão do tempo na vida profissional do médico (profissional da...

+

12º Web Meeting SBAO - Gestão Baseada em Evidência

Como a administração pode acompanhar as informações mais modernas de evidência científica para a tomada de suas decisões? Você está ligado em duas...

+

Web Meeting SBAO - Novas Tendências na Prática Oftalmológica

Você sabe como administrar o tempo de consulta? Como convencer em pouco tempo? Será que existe um tempo ideal? Nesse Web Meeting o Dr. Paulo Schor irá tirar...

+

Café com Especialistas

Quinta-feira, no estande da ALLERGAN - Participantes podem esclarecer dúvidas individualmente, recebendo orientações personalizadas

+

WEBMEETING SBAO - Consolidação do mercado de clínicas oftalmológicas

Aconteceu nesta segunda-feira (10/04) o nosso 9º Webmeeting. O Amaury Guerrero falou sobre a Consolidação do Mercado de Clínicas Oftalmológicas. Confira!

+

Web Meeting SBAO - Coloque o convênio para trabalhar para você com o reembolso médico

"Coloque o convênio para trabalhar para você com o reembolso médico". Este foi o tema do 8º Webmeeting SBAO que aconteceu no dia 13/03/2017

+

Web Meeting SBAO - O que um paciente cirúrgico busca em uma clinica oftalmológica

Você considera importante uma "cumplicidade" do medico com o pessoal de apoio ? Como o seu serviço investe nos métodos que surpreendam o seu cliente em...

+

Web Meeting SBAO - A evolução tecnológica na fiscalização da Receita Federal

Não deixe de assistir nosso 6º Web Meeting com o Edson Seabra Neto falando sobre a evolução tecnológica na fiscalização da Receita Federal.

+

Web Meeting SBAO - Colchão Financeiro e Blindagem Patrimonial

Por que ter um colchão financeiro? De quanto deve ser? Onde devem ser aplicados os recursos do colchão financeiro? O dr. Francinaldo Lobato Gomes irá tirar...

+

Prazo prorrogado para participação no VII Congresso SBAO

O prazo para participação na programação científica no VII Congresso SBAO foi prorrogado para o dia 15 de janeiro, contamos com a sua colaboração.

+

REGULAMENTO PRÊMIO SBAO 2017

Estão abertas as inscrições para o 8º Prêmio SBAO. Participe, apresente suas experiências!

+

Web Meeting SBAO - CIRURGIÃO 2.0

Nesse Web Meeting falaremos sobre a formação do novo perfil de cirurgião catarata-refrativa, uso e incorporação de novas tecnologias (LIOs avançadas,...

+

Praia do Flamengo, 66B sala 401 - Flamengo - Rio de Janeiro - RJ
Cep: 22210-903 Tel: 21 2285-6052


Copyright © 2014 - SBAO - Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia