3 medidas para evitar a aceleração dos custos com a crise

{T:CONT_TITULO}

Diferente do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação médica é composta além do preço, também pela frequência de utilização. Se em um ano o preço médio da consulta aumentou de R0 para R0 e a frequência média aumentou de 5 para 6 consultas médicas por beneficiário, o impacto desse aumento resultou em uma “inflação” do custo da consulta (preço*frequência) de 32%.

Em 2008, a crise bancária nos Estados Unidos, entre outros impactos no Brasil, acelerou acentuadamente o custo em saúde. O índice de Variação de Custos Médico-Hospitalares (VCMH) apresentou um de seus maiores picos para a série histórica na época, principalmente pela resultante de aumento da frequência de utilização e também do preço médio dos eventos, ambos fatores influenciados claramente pela crise. A frequência média aumentou porque as pessoas passaram a utilizar mais o plano de saúde com medo de perder o emprego e, consequentemente, o plano de saúde. Dessa forma, cirurgias eletivas que antes eram postergadas para férias ou por escolha do melhor momento, passaram a ocorrer com mais frequência. Já o preço médio aumentou em decorrência da alta do dólar que fez aumentar o preço de insumos médicos, principalmente aqueles utilizados durante as internações.

Novamente, estamos frente a frente com uma nova crise. O dólar está em alta, batendo recordes da série histórica e as empresas têm demitido ou pararam de contratar. Essa conjuntura econômica faz, novamente, as pessoas sentirem medo de perderem o emprego ou a renda que permite o financiamento do plano de saúde, o que provoca o aumento da utilização de serviços médico-hospitalares, que também tem sofrido aumento de preço devido a altar do dólar. Portanto, espera-se para os próximos meses uma aceleração mais acentuada do VCMH.

Frente a esse cenário, as empresas têm sentido essa movimentação e, além de lidarem com a crise, têm que fazer gestão da saúde. Diante disso, é possível desenvolver algumas ações para frear essa aceleração influenciada pelo aumento da frequência média de utilização.

1- Comunicação: se a sua empresa não está sofrendo os impactos dessa crise e não há previsão de demissões, invista na comunicação com seus funcionários para deixá-los mais confortáveis em relação ao medo de perder o emprego.
2- Gestão de alto custo e segunda opinião: invista, junto com a operadora de plano de saúde, na negociação dos custos das cirurgias eletivas, incluindo o preço de OPME e o prestador com melhor custo-efetividade.
3- Gestão preventiva de alto custo: evite que o alto custo ocorra agindo na prevenção, seja evitando uma cirurgia com OPME desnecessária ou direcionado o beneficiário para prestadores de referência na questão, focando na custo-efetividade.

Enfim, a crise chegou para todos, mas cada empresa pode enfrentar de um modo diferente essa situação. Essas são algumas das medidas que podem auxiliar na contenção da variação dos custos, contribuir para a sustentabilidade do plano de saúde e ainda diminuir a insegurança natural gerada em períodos como esse que o Brasil atravessa.

Fonte: Saúde Web, 04/09/2015.

Tag(s): Notícias

Relacionadas

11º Web Meeting SBAO - Gestão do Seu Tempo Como Fator de Performance

Por que as pessoas tem tanta dificuldade para administrar o tempo? Qual o impacto de uma boa gestão do tempo na vida profissional do médico (profissional da...

+

12º Web Meeting SBAO - Gestão Baseada em Evidência

Como a administração pode acompanhar as informações mais modernas de evidência científica para a tomada de suas decisões? Você está ligado em duas...

+

Web Meeting SBAO - Novas Tendências na Prática Oftalmológica

Você sabe como administrar o tempo de consulta? Como convencer em pouco tempo? Será que existe um tempo ideal? Nesse Web Meeting o Dr. Paulo Schor irá tirar...

+

Café com Especialistas

Quinta-feira, no estande da ALLERGAN - Participantes podem esclarecer dúvidas individualmente, recebendo orientações personalizadas

+

WEBMEETING SBAO - Consolidação do mercado de clínicas oftalmológicas

Aconteceu nesta segunda-feira (10/04) o nosso 9º Webmeeting. O Amaury Guerrero falou sobre a Consolidação do Mercado de Clínicas Oftalmológicas. Confira!

+

Web Meeting SBAO - Coloque o convênio para trabalhar para você com o reembolso médico

"Coloque o convênio para trabalhar para você com o reembolso médico". Este foi o tema do 8º Webmeeting SBAO que aconteceu no dia 13/03/2017

+

Web Meeting SBAO - O que um paciente cirúrgico busca em uma clinica oftalmológica

Você considera importante uma "cumplicidade" do medico com o pessoal de apoio ? Como o seu serviço investe nos métodos que surpreendam o seu cliente em...

+

Web Meeting SBAO - A evolução tecnológica na fiscalização da Receita Federal

Não deixe de assistir nosso 6º Web Meeting com o Edson Seabra Neto falando sobre a evolução tecnológica na fiscalização da Receita Federal.

+

Web Meeting SBAO - Colchão Financeiro e Blindagem Patrimonial

Por que ter um colchão financeiro? De quanto deve ser? Onde devem ser aplicados os recursos do colchão financeiro? O dr. Francinaldo Lobato Gomes irá tirar...

+

Prazo prorrogado para participação no VII Congresso SBAO

O prazo para participação na programação científica no VII Congresso SBAO foi prorrogado para o dia 15 de janeiro, contamos com a sua colaboração.

+

REGULAMENTO PRÊMIO SBAO 2017

Estão abertas as inscrições para o 8º Prêmio SBAO. Participe, apresente suas experiências!

+

Web Meeting SBAO - CIRURGIÃO 2.0

Nesse Web Meeting falaremos sobre a formação do novo perfil de cirurgião catarata-refrativa, uso e incorporação de novas tecnologias (LIOs avançadas,...

+

Praia do Flamengo, 66B sala 401 - Flamengo - Rio de Janeiro - RJ
Cep: 22210-903 Tel: 21 2285-6052


Copyright © 2014 - SBAO - Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia