3 medidas para evitar a aceleração dos custos com a crise

{T:CONT_TITULO}

Diferente do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação médica é composta além do preço, também pela frequência de utilização. Se em um ano o preço médio da consulta aumentou de R0 para R0 e a frequência média aumentou de 5 para 6 consultas médicas por beneficiário, o impacto desse aumento resultou em uma “inflação” do custo da consulta (preço*frequência) de 32%.

Em 2008, a crise bancária nos Estados Unidos, entre outros impactos no Brasil, acelerou acentuadamente o custo em saúde. O índice de Variação de Custos Médico-Hospitalares (VCMH) apresentou um de seus maiores picos para a série histórica na época, principalmente pela resultante de aumento da frequência de utilização e também do preço médio dos eventos, ambos fatores influenciados claramente pela crise. A frequência média aumentou porque as pessoas passaram a utilizar mais o plano de saúde com medo de perder o emprego e, consequentemente, o plano de saúde. Dessa forma, cirurgias eletivas que antes eram postergadas para férias ou por escolha do melhor momento, passaram a ocorrer com mais frequência. Já o preço médio aumentou em decorrência da alta do dólar que fez aumentar o preço de insumos médicos, principalmente aqueles utilizados durante as internações.

Novamente, estamos frente a frente com uma nova crise. O dólar está em alta, batendo recordes da série histórica e as empresas têm demitido ou pararam de contratar. Essa conjuntura econômica faz, novamente, as pessoas sentirem medo de perderem o emprego ou a renda que permite o financiamento do plano de saúde, o que provoca o aumento da utilização de serviços médico-hospitalares, que também tem sofrido aumento de preço devido a altar do dólar. Portanto, espera-se para os próximos meses uma aceleração mais acentuada do VCMH.

Frente a esse cenário, as empresas têm sentido essa movimentação e, além de lidarem com a crise, têm que fazer gestão da saúde. Diante disso, é possível desenvolver algumas ações para frear essa aceleração influenciada pelo aumento da frequência média de utilização.

1- Comunicação: se a sua empresa não está sofrendo os impactos dessa crise e não há previsão de demissões, invista na comunicação com seus funcionários para deixá-los mais confortáveis em relação ao medo de perder o emprego.
2- Gestão de alto custo e segunda opinião: invista, junto com a operadora de plano de saúde, na negociação dos custos das cirurgias eletivas, incluindo o preço de OPME e o prestador com melhor custo-efetividade.
3- Gestão preventiva de alto custo: evite que o alto custo ocorra agindo na prevenção, seja evitando uma cirurgia com OPME desnecessária ou direcionado o beneficiário para prestadores de referência na questão, focando na custo-efetividade.

Enfim, a crise chegou para todos, mas cada empresa pode enfrentar de um modo diferente essa situação. Essas são algumas das medidas que podem auxiliar na contenção da variação dos custos, contribuir para a sustentabilidade do plano de saúde e ainda diminuir a insegurança natural gerada em períodos como esse que o Brasil atravessa.

Fonte: Saúde Web, 04/09/2015.

Tag(s): Notícias

Relacionadas

25º Web Meeting SBAO - Lei geral de proteção de dados: o que muda na área da saúde

Lei Geral de Proteção de Dados: o que vai mudar para área de saúde. Saiba mais em nosso Webmeeting com os advogados do escritório BMA, Dr. José Eduardo V....

+

Prêmio SBAO

O Prêmio SBAO vai ocorrer de dois em dois anos durante os Congressos Internacionais. Em breve faremos um comunicado com o regulamento para 2020 desse tão...

+

Temas do Congresso SBAO

Oportunidades, indicadores, acreditação, qualidade e governança são alguns dos temas do próximo Congresso SBAO. Veja a grade completa!

+

19º Webmeeting SBAO - Salário emocional como fator competitivo nas organizações

Veja nosso Webmeeting SBAO com a Raquel Vilar, ela fala sobre o Salário emocional como fator competitivo nas organizações.

+

20º Web Meeting SBAO - Os Componentes de uma Equipe de Alta Performance

Veja a palestra com o Augusto Lyra, ele fala sobre Os componentes de uma equipe de alta performance.

+

21º Web Meeting SBAO - Remuneração na área da saúde, existe um modelo ideal

Veja nosso Webmeeting com o Dr. Frederico Pena, ele fala sobre remuneração na área de saúde.

+

22º Web Meeting SBAO - Lidando com as preferências comportamentais da equipe

Veja o Webmeeting SBAO com a Thais da Silva Santos, ela fala sobre como lidar com as preferências comportamentais da equipe

+

23º Web Meeting SBAO - Discussão Sobre Cases de Sucesso

Neste Webmeeting a Faiga Marques e Cyntia Santiago farão uma discussão sobre Cases de Sucesso!

+

24º Web Meeting SBAO - O médico é um bom gestor?

O médico é um bom gestor? Saiba mais em nosso Webmeeting com o Dr. Vagner Loduca Lima.

+

Programação SBAO no XX Congresso Internacional da SBO

Participe da programação SBAO durante o XX Congresso Internacional da SBO, entre os dias 28 e 30 de junho no Rio de Janeiro.

+

17º Webmeeting SBAO - A Prática do Planejamento Estratégico na Oftalmologia

Planejamento Estratégico é modismo? Por onde começar? Quais os desafios e benefícios do PE? Aprenda mais sobre a Prática do Planejamento Estratégico na...

+

18º Webmeeting SBAO - Aplicação do Lean Seis Sigma em Hospitais e Clínicas Oftalmológicas

Aprenda mais sobre os princípios da filosofia LEAN, a aplicabilidade da filosofia LEAN na área da saúde, ferramentas de gestão LEAN e casos de sucesso no...

+

Praia do Flamengo, 66B sala 401 - Flamengo - Rio de Janeiro - RJ
Cep: 22210-903 Tel: 21 2285-6052


Copyright © 2014 - SBAO - Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia